PARALAXE

Vida passada eu era um rei
Morava numa cabana incrível
Não é possível...
De manhã capinava bem
À tarde cantava “o reino é meu”
Não é possível...
Na hora fora da noite
Era o pastor de uma fauna invisível
Não é possível...
Amar era natural como respirar
O campo era limpo como a água/alma e o vento